Hoje ainda pode visitar na antiga praça do peixe na rua atriz Virgínia a exposição “Não foi minha intenção”.


Trata-se de uma exposição de Duarte Correia, João Faria, Pedro Marujo e Tomé Mira, com curadoria de Mafalda Duarte Barrela, e é o resultado do trabalho que os quatro artistas realizaram no âmbito da primeira edição das Residências Criativas Novas Artes, inseridas no programa de arte contemporânea emergente do Município de Torres Novas, o EMERGÊNCIA.

Neste projeto, os criativos torrejanos exploraram o território local, os seus materiais, paisagens, vivências e memórias de formas plásticas diversas, numa mostra que inclui pintura, fotografia, escultura e cruzamentos entre estas disciplinas. O processo criativo foi questionado, assim como a intencionalidade que existe (ou não) durante o mesmo na conceção de significado.

Visite ainda hoje até ás 18:00 horas.

 

Com a queda da monarquia extingue-se a Sociedade Silva Porto, fundada por Carlos Reis em 1900.
A Sociedade foi um dos movimentos que Carlos Reis impulsionou junto dos seus alunos da Escola de Belas Artes de Lisboa, organizava saídas de campo por todo o país, para registo da paisagem, e realizava anualmente uma exposição coletiva dos seus membros para mostra dos trabalhos realizados nas excursões artísticas sazonais.

 

Autores torrejanos IV – Faustino Bretes (1902-1986)

 

Faustino Bretes nasceu em Torres Novas no dia 11 de outubro de 1902. Foi sindicalista, político, escritor, poeta, jornalista e investigador. Fundou a União dos Trabalhadores de Torres Novas, em 1920, o Sindicato Metalúrgico e o da Construção Civil, em 1924.

Graças à sua atividade política foi preso e perseguido. Escreveu vários textos de natureza diversa. Hoje damos a conhecer, através da coletânea de Joaquim Rodrigues Bicho, algumas das suas quadras, publicadas na obra «Sol de Outono«, em 1968.

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural