Ainda no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios e celebrando o Dia Mundial do Livro, no passado dia 23 acolhemos, às 15h, no nosso museu, o lançamento do livro "A escarpa dos arrifes do Maciço Calcário Estremenho. Proposta de classificação a Património Geomorfológico" (edição do Município de Torres Novas).

Na semana em que se comemora o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, partilhamos os vídeos produzidos pela UNIARQ-FLUL, divulgando o projeto de investigação que decorre na Villa Cardilio, em Torres Novas.

Ciclo de filmes de divulgação de depoimentos dos investigadores sobre as temporadas, de campo e de laboratório da UNIARQ, no Verão de 2021.

Victor Filipe, investigador da UNIARQ, na Villa Cardílio (Torres Novas) (1/2)

Para ver todos os filmes: https://www.youtube.com/watch?v=WkC_zKdeA6E...

 
Hoje dia 18 de abril comemora-se o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Este ano o tema proposto pelo ICOMOS – International Council on Monuments and Sites é “Património e clima”, colocando na agenda problemas e respostas para uma ação climática inclusiva, transformadora e justa, a partir do património cultural.
Em Torres Novas, celebra-se a data em dois momentos.

Sob o o tema «Património e clima», proposto pelo ICOMOS – International Council on Monuments and Sites, colocando na agenda problemas e respostas para uma ação climática inclusiva, transformadora e justa, a partir do património cultural, no dia 20 de Abril foi assinalado pelo Município de Torres Novas o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com uma iniciativa em Villa Cardílio.
Foi efetuada a apresentação do projeto de investigação “Villa Cardilio e a romanização da bacia hidrográfica do Almonda” pela UNIARQ-Faculdade de Letras de Lisboa a alunos de Turismo e de Conservação e Restauro do Instituto Politécnico de Tomar, seguindo-se uma visita guiada às ruínas romanas, onde foi possível ficar a saber mais sobre o local, bem como sobre os trabalhos de conservação dos mosaicos, atualmente em curso.

 
Festividades da Páscoa e da Semana Santa em Torres Novas – II parte
Depois da componente religiosa, iremos agora partilhar alguns apontamentos sobre as festividades do ciclo pascal no concelho de Torres Novas, na sua versão profana, de tradição, festa e celebração popular.
Em Árgea, a meio da Quaresma, um grupo de rapazes fazia a serração da velha. Simbolicamente, expulsava-se o inverno, o que é velho e infértil, para acolher a primavera. Os jovens chegavam à porta de uma velha, e recitavam uma quadra satírica chamando a atenção para aspetos que eram alvo de crítica social ou preconceito, ou qualquer característica pela qual aquela pessoa era conhecida, como:
Sarra-se (serra-se) a velha
A Anita Ferreira
Que está na cama
Com uma grande bebedeira
Noutras terras, explicam-nos os autores da monografia «Árgea, história e Património», serrava-se a própria Quaresma.

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural