As formas de relevo são um património coletivo, contribuindo de forma indelével para a construção do sentimento de pertença do indivíduo a um determinado espaço. O ARRIFE da serra de Aire é uma escarpa de falha (geológica) que não passa despercebida a quem vive ou passa por Torres Novas, e que indica o início a sudeste do Maciço Calcário Estremenho.
Na Memória Paroquial do Alqueidão da Serra, redigida pelo prior Antonio Antunez de Mello, em 5 de abril de 1758, identificava-se bem a geomorfologia associada à serra de Aire, e concretizava-se a designação de arrife: “… a povoação do Vale da Serra fica sobindo-se já hum arrife da mesma serra (Serra de Ayres): que hé como hῦa muralha continuada, e serve de degrao para a serra e sobido o arrife faz hῦa grande planície, em que sobresahem muitas pedras e algῦas grandissimas.”
(vista do arrife desde as cercanias das Lapas, desenhada por Alfredo Fernandes Martins)
Martins, Alfredo Fernandes (1949) - «Maciço Calcário Estremenho, Contribuição para um estudo de geografia física.» (Imagem: op. cit, p 71)
Silva, Vasco Jorge Rosa da (2020) - «Serra de Aire em 1758», Nova Augusta, n.º 20, Torres Novas, Câmara Municipal de Torres Novas.

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural