Sapateiros torrejanos – o sonho de um sindicato
Na sequência do sucesso dos comícios do 1.º de Maio em Torres Novas, ocorridos em 1924, a classe dos manufatores de calçado torrejana envolveu-se em manejos para se organizar num sindicato. Assim, em 16 de maio desse ano, os delegados da Federação do Calçado, Couros e Peles, na órbita da Confederação Geral do Trabalho (CGT), deslocaram-se até Torres Novas para ajudar os seus camaradas a organizarem a sua associação, sendo nomeada uma comissão administrativa para essa tarefa. Nessa reunião, segundo o diário “A Batalha”, muito concorrida, foi ainda votada a adesão do futuro sindicado à Federação e à CGT.
FOTO: Par de botas, fabricado artesanalmente, sem costuras, suspensas em armação de madeira e metal, trabalho de José Campos. Década de 1930. MMTN Inv. N.º 343.

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural