Falámos com um torrejano, José Alberto Borralho, que ainda se recorda dos passeios em família à Quinta de S. Gião, no feriado da Ascensão. Houve anos em que a família optou pela Quinta do Marquês, mas a Quinta de S. Gião era a escolha mais comum. Tinha a vantagem de ser perto de Torres Novas e de se poder ir a pé. José Borralho lembra-se de lá ir em miúdo. Depois de crescer deixou de cumprir a tradição. Nesse “tempo”, faziam-se piqueniques, os adultos conversavam, enquanto os miúdos se dedicavam a jogos e brincadeiras, como os jogos da bola que José disputava com os primos.
Muitas famílias, tal como a sua, passavam o dia na quinta, e a maior parte das pessoas ia para o pinhal. No caso particular da sua família, como o pai conhecia o Visconde, era-lhes permitido usufruir do jardim. Perguntámos-lhe se apanhavam a espiga. Disse-nos que isso era uma coisa de mulheres, que elas é que apanhavam a espiga.
Fonte: José Alberto Borralho, em 25 de maio de 2022
Fotografia de Ariana Luís

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural