Decorreu no passado dia 23 de Abril, no Museu Municipal Carlos Reis, o lançamento do livro «A Escarpa dos Arrifes do Maciço Calcário Estremenho» da autoria de Cátia Leal, edição do Município de Torres Novas.
A iniciativa, que integra as celebrações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, contou com a participação da autora, do Presidente da Assembleia Municipal de Torres Novas, José Trincão Marques, da vereadora da cultura, Elvira Sequeira, do vereador do turismo e património natural, Joaquim Cabral, e do professor Lúcio Cunha, do Departamento de Geografia e Turismo da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
 
Este livro trata-se de um trabalho rigoroso e bastante completo sobre as formas de relevo que caracterizam esta região do Maciço Calcário Estremenho e, em particular, sobre a escarpa dos arrifes, que marca definitivamente a paisagem do concelho de Torres Novas e de outros concelhos limítrofes.
“Apesar de se tratar de um acidente geológico e geomorfológico de escala regional, os limites do Parque Natural das Serras de Aire e de Candeeiros (PNSAC) não obedecem, de modo rigoroso, ao limite estrutural que é a escarpa dos arrifes. Por isso, este estudo de conjunto é um contributo importante, ao fornecer subsídios que possam ajudar a repensar e a tornar mais inteligível o limite meridional desta importante área protegida. Para além da importância à escala regional, o estudo reveste-se também de elevada importância à escala municipal, permitindo aos municípios de Torres Novas e Alcanena ter elementos de inventariação, classificação, conservação e gestão patrimonial que auxiliem os processos de tomada de decisão ao nível do ordenamento e planeamento municipal”.
A obra sensibiliza-nos ainda para a “importância ambiental, socioeconómica e cultural” de um património para o qual estamos habituados a olhar apenas enquanto beleza natural. Em concreto, a autora apresenta uma proposta de classificação da escarpa dos arrifes a património geomorfológico, visando, como a própria diz, traçar uma “estratégia de salvaguarda dos diversos recursos e valores naturais intrínsecos da paisagem”.
No final do trabalho “de modo perfeitamente sustentado e criterioso é proposta uma área a classificar de 57km2, em que se inscrevem 34 elementos patrimoniais de interesse geomorfológico que em muito valorizam quer o Parque Natural das Serras de Aire e de Candeeiros, quer os territórios dos municípios de Torres Novas e Alcanena. São propostas também estratégias de valorização destes elementos e dos seus territórios que passam por ações e atividades pedagógicas, turísticas e desportivas de divulgação e promoção convencionais, mas que incluem cartografia geoturística com georreferenciação de percursos pedestres e BTT, atividades de geocaching e de visitas de estudo para as escolas da região”
O livro «A Escarpa dos Arrifes do Maciço Calcário Estremenho» estará à venda a partir de hoje, nos espaços municipais, com o preço de 10 euros.

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural