Com a queda da monarquia extingue-se a Sociedade Silva Porto, fundada por Carlos Reis em 1900.
A Sociedade foi um dos movimentos que Carlos Reis impulsionou junto dos seus alunos da Escola de Belas Artes de Lisboa, organizava saídas de campo por todo o país, para registo da paisagem, e realizava anualmente uma exposição coletiva dos seus membros para mostra dos trabalhos realizados nas excursões artísticas sazonais.

Nomes como António Saúde, Falcão Trigoso, Alves Cardoso e, mais tarde, Armando de Lucena e Frederico Ayres fariam parte desta organização.
Carlos Reis viria também a fundar, anos depois, em 1911, uma outra organização com finalidades semelhantes, igualmente promotora da pintura ar-livrista, que apoiava os seus membros ao suportar todas as despesas de deslocação e alojamento aquando das saídas de campo – seria o Grupo Ar Livre.
Nas imagens, temos obras de três dos artistas citados: António Saúde; Frederico Aires e Falcão Trigoso. Foram oferecidas ao museu pelos seus autores e podem ser vistas no núcleo de longa duração que dedicamos à obra de Carlos Reis

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural