Domingo, vamos finalmente voltar a ter o Conversas com Música no Museu, programa que fora interrompido devido à pandemia.
Luzia Rocha, musicóloga (CESEM-Universidade Nova de Lisboa), volta ao museu para nos guiar, através da música, em visitas diferentes, curiosas e especiais.
Além da conversa, este domingo, o museu oferece a todos os participantes no "Conversas" e aos visitantes dessa tarde a possibilidade de assistirem a um recital de polifonia de compositores renascentistas portugueses.
As entradas são gratuitas e não é preciso marcação.
Conversas com Música no Museu // Domingo, 16h // MMCR

 
No passado dia 22 de Março foi o dia mundial da água, partilhamos convosco algumas observações/respostas fantásticas sobre este tema, resultantes da atividade "Por este rio acima" a partir da exposição Monda Sonora:
“a água não é viva porque ela pode viver e morrer, mas não se reproduz”
“a água é viva porque dá vida e tem seres vivos”
“a água é viva porque não tem princípio, meio e fim”
“a água não é viva porque não tem consciência”
“no início só havia água no planeta Terra, e água é viva porque deu vida”
“a água também tira a vida”
“a água é toda a mesma porque está ligada pelo ciclo da água e pode acabar”
“a água não é toda a mesma porque há água salgada, doce, potável, poluída, com cloro”
“a água não é só uma porque se transforma”
“a água tem filhos: são as gotas de água! E os rios são filhos do mar”

É com muito entusiasmo que vos contamos que estamos prestes a inaugurar um trabalho que para nós é muito especial: a exposição "José Vassalo. Um mausoléu singular.” Estão todos/as convidados/as para a inauguração no próximo sábado, no antigo edifício da Praça do Peixe.

O nosso museu é detentor de um conjunto de mais de mil obras da autoria de José Vassalo, recebido por doação do legatário do artista em 2016 e 2017. Com o apoio da família de José Vassalo, foi finalmente possível estudar a sua obra. Raquel Henriques da Silva e Margarida Elias, ambas membros do Instituto de História da Arte da Universidade Nova de Lisboa, dedicaram-se nos últimos meses ao estudo da obra de José Vassalo, propondo agora ao público uma mostra sobre a vida e obra do artista, com mais de 70 trabalhos que estarão em exposição no antigo edifício da Praça do Peixe, em Torres Novas. Esta mostra é uma iniciativa conjunta do nosso museu e da família do artista que se empenhou material e afetivamente para a sua concretização.

 
Já vos dissemos que vamos abrir a exposição "José Vassalo. Um mausoléu singular" no próximo sábado. Mas quem é que sabe quem é o artista José Vassalo e porque é que está patente na coleção do museu de Torres Novas?
José Vieira Vassalo Pereira era doutor em Matemática pela Universidade de Paris e professor catedrático de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Em 1981, José Vassalo passou a dedicar grande parte da sua vida também à pintura no seu “atelier” da Quinta de Santo António, em Rio de Mouro, onde residiu até à data da sua morte em 2016. Poucos sabiam da sua produção plástica cujos temas dominantes são as "paisagens", os "retratos", "músicos", "cavalos e cavaleiros" e "clássicos revisitados".

 
Na pintura “Vale de Colares”, Carlos Reis evidencia a sua faceta de paisagista. O quadro representa uma perspetiva “aérea” da paisagem a partir de um ponto de observação afastado.
Esta pintura foi adquirida pelo estado em 1915 e pertence ao espólio do Museu Nacional de Arte Contemporânea (mais conhecido por museu do Chiado - Lisboa), mas encontra-se em exposição permanente no Museu Municipal Carlos Reis, onde pode ser apreciada. Venha conhecer esta e outras obras do grande pintor naturalista, de segunda a sexta feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Aos sábados e domingos o museu está aberto entre as 14h00 e as 18h00.

Calendário

Eventos

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
15
16
17
18
19

Outros sites

Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes Ano Europeu do Património Cultural