Museu Municipal Carlos Reis - Torres Novas

Fato de Bandarilheiro
Escola Mário Leão

Home > Notícias > Maio - Mês dos Museus trouxe duas novas obras ao MMCR

Maio - Mês dos Museus trouxe duas novas obras ao MMCR

19-05-2011

Maio - Mês dos Museus trouxe duas novas obras ao MMCR

«Figura feminina» (um estudo para a obra «Lembras-te») e um estudo para uma pintura na Assembleia Nacional, de Carlos Reis, são as novidades do acervo do Museu, apresentadas ontem, 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus

«Figura feminina» é uma obra de 1932, em carvão sobre papel, com 60 cm por 48cm, adquirida pelo Município de Torres Novas no final de 2010. O estudo para um trabalho de pintura na Assembleia Nacional é um óleo sobre tela, de 1935, pertencente a uma colecção particular, que está no Museu em depósito.

Nesta cerimónia de apresentação dos quadros foi feita uma análise sobre a vida e obra de Carlos Reis, pintor nascido em Torres Novas em 1863 e que dá o nome ao museu, fazendo-se referência a diversas curiosidades sobre o mestre. Carlos Reis saiu de Torres Novas com 14 anos para estudar na área comercial e trabalhar numa tabacaria no Rossio. Ingressa na Escola Nacional de Belas Artes aos 16 anos, na disciplina de desenho. O seu pai, médico torrejano, faleceu quando Carlos Reis tinha apenas 18 anos, o que o levou a interromper os estudos e a dedicar-se ao trabalho. Mais tarde, com uma bolsa concedida pelo príncipe D. Carlos, vai para Paris durante 6 anos. Quando regressa a Portugal, torna-se sucessor de Silva Porto como professor na Escola Nacional de Belas Artes, onde permanece até aos 70 anos.

Esta iniciativa serviu também para apresentar o novo portal do Museu Municipal Carlos Reis, uma página «amigável», de fácil navegabilidade, que contém informação útil sobre actividades, colecções ou exposições do museu. Este portal encontra-se em fase de testes, estando prevista a sua disponibilização dentro de alguns dias.

Já a Noite dos Museus tinha sido igualmente memorável, com cerca de cem visitantes no sábado, dia 14. O programa contou, a partir das 21h00, com uma visita à exposição temporária «Arte e Culto em Torres Novas – sécs. XIV, XV e XVI» e seguiu pela noite dentro com um recital do Coro Juvenil do Choral Phydellius e seus instrumentistas. Sob a direcção de João Branco e coordenação de Vítor Ferreira, o coro juvenil e instrumentistas/solistas, em guitarra clássica, canto, flauta transversal, piano e violino interpretaram «Aria», de Eugène Bozza, «Danza Característica», de Leo Brouwer, «Sevillanas Del Siglo XVIII», de  García Lorca,  «Tom Waits», de António Pinho Vargas e  «The Point of No Return», de A. Lloyd Weber.

Agenda

Destaque

Destaque do Mês

Exposição de desenho e pintura
ler mais

Newsletter

Arquivo de newsletters